Quem sou eu? Viciada em telas e amante da fotografia, a música nasceu e cresceu em mim em meados de 2006. Desde então, me acompanhou em todos os anos que passaram até chegarmos aqui. 2019.  Se algum dia imaginei escrever sobre mim pro site da minha banda, não me lembro. O que me vem à cabeça é uma Samantha de 11 anos lendo e relendo todos os sites da Avril Lavigne, minha primeira influência musical. De lá pra cá, tive a primeira banda, na minha cidade natal e amada, Marília, interior de São Paulo. Paramore era nossa principal influência. Alguns anos depois, conheci duas meninas incríveis: uma ruiva meio doida e uma baterista que “dava um pau” em qualquer outro baterista da cidade. Junto com meu melhor amigo, Fernando, criamos, então, a Four Sticks. Eu, Marina, Marília e Fernando. Os 4 malucos que decidiram que poderiam tocar qualquer rock setentista. E tocamos. Led Zeppelin, Janis Joplin, Jimi Hendrix, The Doors, Beatles e por aí vai e vai. Viajamos pela região, acumulamos muita história, bagagem e repertório. A vida adulta e as decisões pessoais deram conta de dar umas férias prolongadas a esses agora não tão jovens. Faculdade, estágio, trabalho. Todas as etapas concluídas: faltava alguma coisa. Me apaixonei pela fotografia, conheci pessoas maravilhosas, fiz amigos pra vida. Ainda faltava alguma coisa. Esse vazio foi preenchido no momento em que fui convidada a participar de um projeto que já havia começado. Diferente de uma banda qualquer, a Gum Pop nasce, cresce e se coloca na vida das pessoas de uma forma diferente. Não é “só tocar”, vai além. Além das festas, além da maquiagem, além do figurino. Arrisco dizer que vai além até da música. A cultura Pop, antes desconhecida por mim, ganha um novo sentido. Esse sentido eu encontrei nas pessoas que andam com a gente. Quantas pessoas unidas por um só projeto. É, na verdade, sobre cabeleireiros, maquiadores, fotógrafos, produtores, músicos e amantes da música. Resumindo, é sobre amizade. Estamos construindo uma grande família e pode até parecer aquelas coisas que todo mundo fala, mas é exatamente o que é. Agora, ainda com a Marina e com a Marília (nossa Maribabi), pela primeira vez com a Dani e a Ciça, estou tendo a oportunidade de vivenciar a música em sua totalidade. E que sensação incrível! Espero ter deixado um pouquinho da minha trajetória aqui, nesse site, e podem ter certeza que abri meu coração pra isso. Pra finalizar, deixo um convite pra você, que está lendo este texto, pra conhecer melhor esse projeto lindo que é a Gum Pop. Se por acaso se sentir confortável, nossa família está de portas abertas pra receber você.