Iniciei os estudos com música durante a adolescência com violão e guitarra, já me atrevendo a participar de bandas – inclusive da saudosa Wanna Beer, um power trio de punk rock com a Marina e a Marília. Foi nessa época que iniciei minhas experimentações com contra baixo.

A banda durou alguns anos, sendo ativa na cidade e tocando em vários festivais que rolavam por aqui. Porém, na época de vestibular e faculdade me afastei da música, me dedincando a graduação em História.

Terminado o curso, me peguei novamente de flerte com ela – a música nossa de cada dia – e voltei a me envolver com bandas, agora oficialmente como baixista. Em 2014, fiz parte da banda autoral Partido dos Poetas Pobres e Fliperamas Tributo Anos 80, projetos em que durei alguns anos. Vale ressaltar que a Marina e a Marília estavam também nesses projetos – se não for parceira para a vida, não sei o que é! Também iniciei o curso de Arquivologia nesse ano, área onde atualmente também trsbalho. Nesse meio tempo, brotou em outro canto da música, o grupo Ciranda Pé de Moça, onde conheci para valer a Maria Cecília, e iniciamos nossa caminhada juntas. Ah, gostaria de dizer que, no meio disso tudo, eu já era fã alucinada da Samantha, que tocava com a Four Sticks.

As amizades se aproximaram, a vontade de tocarmos juntas foram surgindo, e eis que chegou a vez do pop na nossa vida, um gênero musical muito apreciado por todas nós. E assim nasceu a Gum Pop em 2016, da vontade de fazer um repertório com o que há de melhor desse estilo, e com muito glitter. Ao mesmo tempo que a Gum Pop caminha, veio em 2017 a banda Lua e as Marés, junto com a Marília e a Maria Cecília, onde nos soltamos com muito xote, forró, samba rock e umas ousadias autorais! Atualmente, trabalho plena e realizada com essas duas bandas.